Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Vaticano: roubo de correspondências enviadas ao papa Bento XVI’ Category

PAPA BENTO XVI – AUDIÊNCIA GERAL – Discurso proferido no Vaticano – 13 de Fevereiro de 2013 (Site do Vaticano)

PAPA BENTO XVIAUDIÊNCIA GERAL

Sala Paulo VI

Quarta-feira, 13 de Fevereiro de 2013.

“Queridos irmãos e irmãs,
Como sabeis, decidi… – obrigado pela vossa amizade! – decidi renunciar ao ministério que o Senhor me confiou no dia 19 de Abril de 2005. Fi-lo em plena liberdade para o bem da Igreja, depois de ter longamente rezado e ter examinado diante de Deus a minha consciência, bem ciente da gravidade de tal acto mas igualmente ciente de já não ser capaz de desempenhar o ministério petrino com a força que o mesmo exige. Anima-me e ilumina-me a certeza de que a Igreja é de Cristo, o Qual não lhe deixará jamais faltar a sua orientação e a sua solicitude. Agradeço a todos pelo amor e pela oração com que me tendes acompanhado. Obrigado! Nestes dias, não fáceis para mim, senti quase fisicamente a força da oração que me proporciona o amor da Igreja, a vossa oração. Continuai a rezar por mim, pela Igreja, pelo futuro Papa. O Senhor vos guiará.


As tentações de Jesus e a conversão para o Reino dos Céus

Amados irmãos e irmãs

Hoje, Quarta-Feira de Cinzas, damos início ao Tempo litúrgico da Quaresma, quarenta dias que nos preparam para a celebração da Santa Páscoa; é um tempo de compromisso particular no nosso caminho espiritual. O número quarenta aparece várias vezes na Sagrada Escritura. De modo particular, como sabemos, ele evoca os quarenta anos durante os quais o povo de Israel peregrinou no deserto: um longo período de formação para se tornar o povo de Deus, mas também um longo período em que a tentação de ser infiel à aliança com o Senhor estava sempre presente. Quarenta foram também os dias de caminho do profeta Elias para chegar ao Monte de Deus, o Horeb; assim como o período que Jesus passou pelo deserto antes de começar a sua vida pública e onde foi tentado pelo diabo. Na Catequese hodierna, gostaria de meditar precisamente sobre este momento da vida terrena do Senhor, que leremos no Evangelho do próximo domingo.

Antes de tudo o deserto, onde Jesus se retira, é o lugar do silêncio, da pobreza, onde o homem permanece desprovido das ajudas materiais e se encontra diante dos pedidos fundamentais da existência, é impelido a ir ao essencial e, precisamente por isso, é-lhe mais fácil encontrar Deus. Mas o deserto é inclusive o lugar da morte, pois onde não há água também não há vida, e é o lugar da solidão, onde o homem sente mais intensa a tentação. Jesus vai ao deserto, e ali padece a tentação de deixar o caminho indicado pelo Pai para seguir outras veredas, mais fáceis e mundanas (cf. Lc 4, 1-13). Assim, Ele assume as nossas tentações, traz consigo a nossa miséria, para vencer o maligno e para nos abrir o caminho rumo a Deus, a senda da conversão.

Meditar sobre as tentações às quais Jesus foi submetido no deserto é um convite para cada um de nós a responder a uma pergunta fundamental: o que conta verdadeiramente na minha vida? (continuar lendo…)


Read Full Post »

Missa de Cinzas – Última Homilia do Papa Bento XVI – 13.02.2013 – Basílica de São Pedro (Rede Aparecida)

Missa de Cinzas – Última Homilia do Papa Bento XVI – 13 de Fevereiro de 2013 – Basílica de São Pedro

Publicado por Rede Aparecida (em 14/02/2013).

Transcrição – texto completo em Português: http://www.vatican.va/holy_father/ben…

Read Full Post »

Nossa Senhora das Graças – Solenidade – 27 de novembro (A Medalha Milagrosa e seu Significado – Vídeo – YouTube – 2012)

A Medalha Milagrosa de Nossa Senhora das Graças e seu Significado

Read Full Post »

Vaticano: Papa diz que Igreja resiste a poder destruidor do mal (Missa solene no dia de São Pedro e São Paulo e cerimônia de entrega de pálio a 44 arcebispos na Basílica de São Pedro – 29.06.2012 – DN Globo – Portugal)

Papa Bento XVI (Foto: Reuters)

Fonte: DN (Diário de Notícias) Globo – Portugal

29.06.2012

Vaticano

Papa diz que Igreja resiste a poder destruidor do mal

Bento XVI pediu hoje a novos 44 arcebispos do mundo inteiro reunidos no Vaticano que respeitem a “comunhão” à volta dele, assegurando que “o poder destruidor do mal” não prevalecerá na Igreja.

O líder da Igreja, de 85 anos, fez a remissão do pálio, um manto de lã branco, aos arcebispos, como acontece todos os anos por ocasião da festa de São Pedro e de São Paulo, que é feriado em Roma.

Isto sucede numa altura em que, segundo a AFP, é considerado que existe um peso excessivo de italianos na Cúria e que essa será um das razões na origem do chamado escândalo do ‘Vatileaks’. Os arcebispos reunidos na basílica de São Pedro, para muitos dos cardeais ou futuros cardeais, dão um rosto universal da Igreja: há brasileiros, filipinos, africanos…

No seu discurso, o Papa Bento XVI lembrou as palavras de Deus a Jeremias: “Faço-te uma cidade fortificada, uma coluna de ferro, um baluarte de bronze (…) Eles podem combater-te, mas nada poderão contra ti, porque eu estou contigo para te resgatar”.

“A promessa que Jesus fez a Pedro é ainda maior: Pedro deverá ser defendido do poder destrutivo do mal”, acrescentou.

“A Igreja não é uma comunidade de pessoas perfeitas, mas de pecadores que devem reconhecer (…) que têm necessidade de ser purificados pela Cruz de Jesus Cristo”, disse Bento XVI, voltando à “purificação”, tema constante depois de alguns escândalos de pedofilia terem abalado a Igreja. (DN Globo)

Publicado em DN Globo – Portugal.

Read Full Post »