Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Passo a passo para rezar o Terço (Como Rezar)’ Category

Neste pequeno texto, São Pedro de Alcântara, mestre da vida interior, ensina-nos como lidar com a falta de consolações espirituais na prática da oração.

Para aquele a quem faltarem as consolações espirituais, o remédio é que nem por isso deixe o exercício da oração acostumada, ainda que lhe pareça desenxabida e de pouco fruto, mas ponha-se na presença de Deus como réu e culpado, examine a sua consciência e olhe se porventura perdeu esta graça por sua culpa, suplique ao Senhor com inteira confiança lhe perdoe e alegue as riquezas inestimáveis da sua paciência e misericórdia em sofrer e perdoar a quem outra coisa não sabe senão ofendê-lo.

Desta maneira tirará proveito da sua secura, tomando ocasião para mais se humilhar, vendo o muito que peca, e para mais amar a Deus, vendo o muito que Ele lhe perdoa.

E conquanto não ache gosto nestes exercícios, não desista deles, porque não se requer que seja sempre saboroso o que há de ser proveitoso.

Ao menos isto se acha por experiência, a saber, que todas as vezes que o homem persevera na oração com um pouco de atenção e cuidado, fazendo calmamente o pouco que pode, ao cabo sai dali consolado e alegre, vendo que fez de sua parte algo do que estava em si. Muito faz, aos olhos de Deus, quem faz tudo o que pode, ainda quando pouco possa. Não olha Nosso Senhor tanto ao cabedal do homem quanto à sua possibilidade e vontade. Muito dá quem deseja dar muito, quem dá tudo o que tem, quem não deixa nada para si. Não é muita coisa o durar muito na oração, quando muita é a consolação. O muito é, quando a devoção é pouca, ser muita a oração e muito maior a humildade, a paciência e a perseverança no bem orar.

Também é necessário nestes tempos andar com maior solicitude e cuidado do que nos outros, velando sobre a guarda de si mesmo e examinando com muita atenção seus pensamentos, palavras e obras; porque, como então nos falte a alegria espiritual (que é o principal remo desta navegação), é mister suprir com cuidado e diligência o que falta de graça.

Quando assim te vires, hás de fazer de conta (como diz São Bernardo) que se te dormiram as sentinelas que te guardavam e que se te caíram os muros que te defendiam. E por isso toda a esperança de salvação está nas armas, pois já não te há de defender o muro, senão a espada e a destreza no pelejar. Oh! Quanta é a glória da alma que desta maneira batalha, que sem escudo se defende, que sem armas peleja, sem fortaleza é forte e achando-se sozinha na batalha toma o esforço e ânimo por companhia!

Não há maior glória no mundo do que imitar as virtudes do Salvador. E entre as suas virtudes conta-se por mui principal o haver Ele padecido o que padeceu, sem admitir em sua alma nenhum gênero de consolo. De maneira que quem assim padecer e pelejar, tanto maior imitador de Cristo será quanto mais carecer de todo gênero de consolo. E isto é beber o cálice da obediência, puro, sem mistura de outro licor. Este é o toque principal em que se prova a fineza dos amigos, se são verdadeiros ou não o são.

Referências

  • Trecho retirado do livro “Tratado da Oração e da Meditação”, 4.ª ed., Petrópolis: Vozes, 2013, pp. 120-122.

Publicado em Equipe Christo Nihil Praeponere (Padre Paulo Ricardo).

Read Full Post »

como rezar o terço

Aprenda como rezar o terço neste passo a passo para iniciantes e tenha esse ato de fé e devoção na oração do terço todos os dias, meditando os mistérios do terço sobre a vida de Jesus Cristo.

Passo a passo de como rezar o Terço

1 – Oferecimento do Terço

Aprender como rezar o Terço exige apenas um coração sincero e humilde. Aproveite este momento, antes de iniciar o Terço, para fazer os agradecimentos e pedidos necessários e proceda com a Oração de Oferecimento do Terço.*

Oração de Oferecimento do Terço

Divino Jesus,
Nós Vos oferecemos este Terço que vamos rezar,
Meditando nos mistérios da Vossa Redenção.
Concedei-nos,
Por intercessão da Virgem Maria,
Mãe de Deus e nossa Mãe,
As virtudes que nos são necessárias
Para bem rezá-lo
E a graça de ganharmos as indulgências
Desta santa devoção.

2 – Faça o sinal da cruz

“Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!”

3 – Faça a oração do Credo

Segurando a crucifixo do Terço, faça a Oração do Credo.

Oração do Credo

4 – Reze o primeiro Pai Nosso

Segurando a primeira conta grande (primeira bolinha do terço) reze a Oração do Pai Nosso

Oração do Pai Nosso

5 – Reze as 3 primeiras Ave-Marias

Cada Oração da Ave-Maria dessas 3 primeiras deverão ser precedidas de uma oração:

1 – A primeira Ave-Maria em honra a Deus Pai que nos criou: Ave-Maria…
2 – A segunda Ave-Maria a Deus Filho que nos remiu: Ave-Maria…
3 – A terceira Ave-Maria ao Espírito Santo que nos santifica: Ave-Maria…
4 – Amém!

Oração da Ave-Maria

6 – Reze a oração do Glória ao Pai e a oração Ó meu Jesus

Após ter rezado as 3 primeiras Ave-Marias reze a Oração do Glória ao Pai seguida da Oração Ó Meu Jesus.

Oração do Glória ao Pai

Oração Ó Meu Jesus

7 – Reze os Mistérios do Terço para cada dezena

Aprender como rezar o Terço exige uma meditação em cada um dos mistérios apresentados ao longo da oração do Terço. A cada dezena do Terço contempla-se um mistério, seguido de 1 Pai Nosso e 10 Ave-Marias. A cada dia da semana deverá ser dedicado aos seguintes mistérios:

Mistérios Gloriosos
(Domingos e Quartas)

Mistérios Gozosos
(Segundas e Sábados)

Mistérios Dolorosos
(Terças e Sextas)

Mistérios Luminosos
(Quintas)

Ao final de cada dezena do terço reze a Oração do Glória ao Pai seguida da Oração Ó Meu Jesus.

8 – Reze a Oração de Agradecimento do Terço

No final das 5 dezenas reze a Oração de Agradecimento do Terço

Oração de Agradecimento do Terço

Infinitas graças vos damos,
Soberana Rainha,
Pelos benefícios que todos os dias
Recebemos de vossas mãos liberais.
Dignai-vos, agora e para sempre,
Tomar-nos debaixo do vosso poderoso amparo
E para mais vos obrigar
Vos saudamos com uma Salve Rainha:

9 – Reze a oração Salve Rainha

Após Oração de Agradecimento, reze a Oração Salve Rainha.

Oração Salve Rainha

Salve Rainha, Mãe de Misericórdia,
Vida, doçura, esperança nossa, salve!
A vós bradamos, os degredados filhos de Eva;
A vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas.
Eia, pois, advogada nossa
Esses vossos olhos misericordiosos a nós volvei,
E depois deste desterro nos mostrai a Jesus,
Bendito fruto do vosso ventre,
Ó Clemente, ó Piedosa, ó Doce, sempre virgem Maria.

V. Rogai por nós, Santa Mãe de Deus,
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Publicado em Como Rezar.

Read Full Post »

%d blogueiros gostam disto: