“O erro nunca se mostra de facto tal qual é, com receio de que, colocado a nu, seja denunciado; antes se disfarça (…) de tal modo que pareça – que coissa ridícula esta! – mais verdadeiro que a própria verdade, graças a esta aparência exterior e aos olhos dos ignorantes.” – Santo Irineu (130-200)

Fonte/imagem: http://www.aascj.org.br/

……………………………………………………………………………..

Pensei o seguinte sobre o escrito abaixo, de Santo Irineu: todos os cristãos devem ter (ou tentar ter) os pés na terra e o pensamento no Céu. Já lá no primeiro século do Cristianismo já alertava seus “paroquianos” sobre a ação, a intenção, por exemplo, de dirigentes políticos, ou até de líderes religiosos. Fala da pedra tomada como preciosa, que não é senão vidro. Penso que esta análise é análoga aos discursos, principalmente políticos atuais, repletos de raciocínios singelos, que, no entanto, nada têm de simples; pelo contrário: são simplistas. “Palavras-pluma”, eu diria, que escondem intenções sub-reptícias.

Assim, quase 1.900 anos depois, ainda é válida a sua explanação sobre o mascaramento da verdade , o que evidencia que esta intenção é essencialmente humana. No entanto, Santo Irineu que eram bem preparado para enfrentar a mentalidade pagã da época nos indica alguns cuidados essenciais à manutenção de uma vida cristã. Podemos adaptar suas palavras ao nosso tempo perfeitamente, já que o relativismo moral dominante evidencia que nossa época se deixa nortear por uma cultura neo-pagã. (LBN)

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………….

Fonte: Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura (SNPC)

Pregação de Santo Irineu sobre a verdade

O erro nunca se mostra de facto tal qual é, com receio de que, colocado a nu, seja denunciado; antes se disfarça fraudulentamente sob uma veste de verosimilhança, de tal modo que pareça – coisa ridícula esta! – mais verdadeiro que a própria verdade, graças a esta aparência exterior e aos olhos dos ignorantes. Como dizia a propósito um homem superior a mim: ‘a pedra preciosa, como a esmeralda, de grande valor aos olhos de alguns, vê-se insultada por um pedaço de vidro habilmente trabalhado, se não se encontra alguém capaz de proceder a um exame capaz de desmascarar a fraude…'”

“Participam da vida os que veem a Deus, porque é o esplendor de Deus que dá a vida. Por isso, Aquele que é inacessível, incompreensível e invisível, torna-se visível, compreensível e acessível para os homens, a fim de dar vida aos que o alcançam e veem. Porque é impossível viver sem a vida; e não há vida sem a participação de Deus, participação que consiste em ver a Deus e gozar da sua bondade.”

“A glória de Deus é o homem vivo, e a vida do homem é a visão de Deus. Com efeito, se a manifestação de Deus, através da criação, dá a vida a todos os seres da terra, muito mais a manifestação do Pai, por meio do Verbo, dá vida a todos os que veem a Deus.”

Santo Ireneu (c. 130 – c. 200)

Publicado em Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura (SNPC)

Autor: Lúcia Barden Nunes - Blog "Castelo Interior - Moradas"

Assinatura no blog: Lúcia Barden Nunes. Católica (Igreja Católica Apostólica Romana). Jornalista (Reg.Prof. MTb/RS 7.142- Lúcia Aparecida Nunes). Estado Civil: Casada (com Arturo Fatturi). Local de nascimento: Rio Grande do Sul. Data: 1960. País: Brasil.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: