CORPUS CHRISTI – Solenidade: ” “Ninguém seria capaz de expressar a suavidade desse sacracramento (Eucaristia); nele se pode saborear a doçura espiritual em sua própria fonte, e torna-se presente a memória daquele imenso e inefável amor que Cristo demonstrou conosco em sua Paixão.” – Santo Tomás Aquino – 07.06.2012 (OCDS – Província São José – Brasil)

Fonte: Ordem dos Carmelitas Descalços Seculares (OCDS) – Província São José – Brasil

A SOLENIDADE DE HOJE, ECO DA CELEBRAÇÃO DA QUINTA-FEIRA SANTA, FAZ-NOS EXPERIMENTAR DE FORMA MÍSTICA E CONCRETA O MISTÉRIO DA ENTREGA DO SENHOR JESUS.

ESSA CELEBRAÇÃO FOI INSTITUÍDA NA IGREJA PELO DECRETO DO PAPA URBANO IV,EM 1264, NO QUAL AFIRMA QUE A DATA DEVERIA SER NUMA QUINTA-FEIRA, 60 DIAS APÓS A PÁSCOA CRISTÃ, DE MODO QUE FOSSE FEITA A MEMÓRIA DA INSTITUIÇÃO DA EUCARISTIA POR JESUS.

DESTA FORMA ,CORPUS CHRISTI TORNOU-SE UMA CELEBRAÇÃO DE CARÁTER DEVOCIONAL, UMA VEZ QUE A VERDADEIRA FESTA DA INSTITUIÇÃO DA EUCARISTIA NA IGREJA É AQUELA DA NOITE DA QUINTA- FEIRA SANTA.

 

COMO AFIRMA SANTO TOMÁS DE AQUINO: “NINGUÉM SERIA CAPAZ DE EXPRESSAR A SUAVIDADE DESSE SACRAMENTO (EUCARISTIA): NELE SE PODE SABOREAR A DOÇURA ESPIRITUAL EM SUA PRÓPRIA FONTE, E TORNA-SE PRESENTE A MEMÓRIA DAQUELE IMENSO E INEFÁVEL AMOR QUE CRISTO DEMONSTROU CONOSCO EM SUA PAIXÃO. ENFIM, PARA QUE A IMENSIDADE DESSE AMOR FICASSE MAIS PROFUNDAMENTE GRAVADA NOS CORAÇÕES DOS FIÉIS, CRISTO INSTITUIU ESSE SACRAMENTO DURANTE A ÚLTIMA CEIA, QUANDO, AO CELEBRAR A PÁSCOA COM SEUS DISCÍPULOS ESTAVA PRESTES A PASSAR DESTE MUNDO PARA O PAI. A EUCARISTIA É O MEMORIAL PERENE DA SUA PAIXÃO, O CUMPRIMENTO PERFEITO DAS FIGURAS DA ANTIGA ALIANÇA E O MAIOR DE TODOS OS MILAGRES QUE CRISTO REALIZOU…”. 

O SENHOR ,QUE TRAZ A PAZ À SUA IGREJA ,NOS DÁ COMO ALIMENTO , A FLOR DO TRIGO.

(…)

Publicado em OCDS (por Maria Eduarda).

________________________________________________________________________________________________________________________________________

Fonte: Pastoral Vocacional Carmelitana

Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo

Aquela eterna fonte está escondida
neste Pão vivo para dar-nos vida,
mesmo de noite.
Aquela viva fonte que desejo,
neste Pão da vida já a vejo,
mesmo de noite.

Publicado em Pastoral Vocacional Carmelitana.

%d blogueiros gostam disto: