Feeds:
Posts
Comentários

Archive for janeiro \27\-03:00 2015

A partir de março deste ano, em Ávila, na Espanha, tem início as comemorações em torno dos 500 anos de nascimento de Santa Teresa de Jesus (ou de Ávila).

O evento envolve inclusive uma possível participação de Papa Francisco na agenda das comemorações, que vão de março a outubro deste ano, e foi organizado de modo a ter alcance mundial.

No link indicado abaixo, disponibilizo a matéria que traz informações detalhadas sobre este grande evento.

Ávila na Espanha se prepara para celebrar os 500 anos do nascimento de Santa Teresa

SantaTeresaAvila_extase

Imagem: Êxtase de Santa Teresa, Rádio Rainha da Paz.

Read Full Post »

A Oração

Teresa de Ávila

“A oração vocal deve ser acompanhada de reflexão. Uma oração em que a pessoa não é consciente de com quem está falando, do que está pedindo, ou de quem pede e a quem, não pode ser considerada uma oração – por muito que mova os lábios.” (1, 7) – Santa Teresa de Ávila, “Castelo Interior”

A frase mais conhecida de Santa Teresa na oração provém de seu livro “O Caminho de Perfeição”. Nele, ela explica que “A oração é um intercâmbio pessoal entre amigos.” Mas, o que ela quer dizer com “intercâmbio pessoal”? Uma ampla resposta se pode encontrar em outra frase sua sobre a oração: “A oração vocal deve ser acompanhada pela reflexão”, a partir de seu livro: Castelo Interior”. Neste, ela explica em detalhes o que ela entende com “intercâmbio pessoal.”

Em um nível básico, ela explica como a oração está ligada à reflexão e vice-versa. Apesar de sabermos que a amizade é passar algum “tempo de qualidade” com os amigos ou a família, também sabemos que a amizade vai além disso. Nesse sentido, ter um “tempo de qualidade” implica ouvir e entender o que está acontecendo ao nosso redor. Quando partilhamos algum “tempo de qualidade” com nossos amigos ou familiares, por vezes, se faz necessário parar para pensar a respeito do que estão dizendo e sobre como estão falando, ou seja, precisamos nos deter para refletir, pois é neste momento que saberemos mais deles e eles podem vir a saber de nós. A nossa amizade com Deus funciona da mesma maneira. Sem a reflexão, não há amizade. É a isto que Santa Teresa se referia quando afirmava “não pode ser considerado oração – por muito que mova os lábios.”

Em um nível mais profundo, isso nos leva a reconhecer a importância do autoconhecimento na oração. Na verdade, esta grande ênfase no autoconhecimento é o selo distintivo da espiritualidade Carmelita. Naturalmente, o autoconhecimento é um elemento que está presente em qualquer tipo de espiritualidade, mas na espiritualidade Carmelita esta ênfase é particularmente forte. Santa Teresa foi mais longe, ao afirmar que “O caminho do autoconhecimento nunca deve ser abandonado.” A pessoa que não é capaz de refletir é quase como um manequim, que somente é capaz de mostrar o seu exterior, porque seu interior é vazio. Quanto mais nos conhecemos, menos nos parecemos manequins (que vivem para o desfile), e seremos mais autênticos (vivendo os valores mais profundos da honestidade, fidelidade, bondade e da verdade).

Por último, e talvez mais importante, a frase de Santa Teresa a respeito da oração coloca ênfase especial no fato de que esta deve ser dirigida a um destinatário. Se amizade significa partilha e reflexão, uma profunda amizade implica uma partilha e reflexão mais profundas, e assim por diante. Muitas vezes temos escutado de casais de esposos há muito tempo casados ​dizer: “hoje nos amamos muito mais do que quando nos casamos há 50 anos” (e isto vale para 60 ou mesmo 75). Assim, parece não haver limite para expressar nosso amor, tal como não há para o amor de Deus. O único obstáculo que podemos enfrentar é o medo, mas quanto mais conhecemos a nós mesmos, menor será o impacto que este terá sobre as nossas vidas. Então, até onde nos conduz tudo isto a respeito da oração? Se fizermos a oração como Santa Teresa nos recomenda, receberemos o amor infinito de Deus e, o mais surpreendente é que poderemos obter a capacidade de amar a nós mesmos. Sim, a oração é surpreendente.

“La Oración – Teresa de Ávila”, tradução e adaptação de Lúcia Barden Nunes,  extraído de http://www.carmelitas.org/la-oracion/carmelite-saints-on-prayer/teresa-of-avila/

Read Full Post »