Caminhando para a Quaresma de 2023

PALAVRA DO BISPO – Diocese de Lorena

Irmãs e Irmãos,

Paz e bênção do Senhor!

Estamos nos aproximando do período litúrgico da quaresma, que terá início no dia 22 de fevereiro, em que todo católico é convocado a intensificar a oração, penitência e conversão, de modo a se preparar verdadeiramente para os mistérios da paixão, morte e ressurreição de Cristo.

Um caminho de retorno

No caminho da Quaresma que se aproxima, somos convidados a percorrer um caminho de mudança de vida. Um caminho que não é calmo, com tentações e, por vezes, até com desvios. Mas o período da Quaresma pode ser também o momento de despertar para o retorno à vida cristã, à busca pelo Pai misericordioso, pelo autoconhecimento, revigoramento da fé e abraço da comunidade eclesial missionária.

Um caminho de Penitência

Não cair em tentação é também saber renunciar tudo aquilo que pode nos afastar de Deus. A renúncia ajuda a viver o desapego e o desprendimento das coisas. Na prática Quaresmal de penitência, estão o jejum e a abstinência, além da oração e da caridade.

Conforme as orientações da Igreja, o jejum e a abstinência são obrigatórios na Quarta-feira de Cinzas e na Sexta-feira Santa.

Espiritualmente, a abstinência de carne é uma forma de união a Cristo que vive sua Paixão. Pode ser também uma maneira mística de olhar a carne de Cristo pregada na Cruz e Seu Sangue derramado pela humanidade.

Um caminho de jejum

O jejum que agrada a Deus é o indicado pelo profeta Isaías (58,6-11) é que vocês repartam a sua comida com os famintos, que recebam em casa os pobres que estão desabrigados, que deem roupas aos que não têm e que nunca deixem de socorrer os seus parentes. Então a luz da sua salvação brilhará como o sol, e logo vocês todos ficarão curados.

Um caminho de oração

Muitos católicos se perguntam, qual é o melhor horário para oração?
A verdade é que Deus não determinou nenhum horário específico para orarmos. Aliás, Deus está disposto a nos ouvir em qualquer hora e situação (1 Pedro 5,7). Toda a oração é eficaz, seja na hora do dia ou da noite, desde que a façamos de coração aberto.

Um caminho de CARIDADE

Antes de mais nada, refere-se à terceira virtude teologal, a virtude da caridade. Por ser uma virtude, trata-se de um hábito que tem a capacidade de aperfeiçoar o ser humano. Esse é o primeiro detalhe relevante: a caridade pode e precisa ser treinada, é necessário habituar-se a ela, ou seja, fazê-la parte da rotina diária, a ponto de ela se tornar uma atitude comum e constante. Isso é fazê-la um hábito, isto é, torná-la uma virtude.

A caridade também nos faz pensar em algo maior: nosso papel no mundo.

Prepare-se! Peça a graça de Deus para planejar bem o seu caminho quaresmal.

Muitas bênçãos!

Dom Joaquim Wladimir Lopes Dias Bispo da Diocese de Lorena/SP

Publicado em Diocese de Lorena.

%d blogueiros gostam disto: