“Põe as minhas lágrimas no Teu vaso” (Salmo de Davi)

Em 1562, Teresa deu início à reforma dos Carmelos tão numerosos na Espanha. Obra gigantesca que exigiu de sua vocação para a contemplação e doação total à ação e suas lutas e experiências místicas, produziram obras imortais, como o caminho da perfeição, as moradas, a autobiografia que são ainda hoje, fontes de perene vida e seta que aponta a finalidade da via carmelita: União absoluta com Deus até se formar uma espécie de matrimônio espiritual entre a alma e Deus.
O seu segredo é o amor. Santa Teresa conseguiu fundar mais de trinta e dois mosteiros, além de recuperar o fervor primitivo de muitas carmelitas, juntamente com São João da Cruz. Teve sofrimentos físicos e morais antes de morrer, até que em 1582 disse uma das últimas palavras: “Senhor, sou filha de vossa Igreja. Como filha da Igreja Católica quero morrer”.

Fonte/texto-imagem: http://www.paroquiadeaparecida.com.br/santoout.htm

……..

“Deixe suas lágrimas ao sair”

“Em algumas localidades da Pérsia, as pessoas dão grande valor às lágrimas. Acreditam que elas possuem virtudes curativas. Nos velórios são oferecidas esponjas aos presentes para que estes enxuguem suas lágrimas. À saída, as esponjas são recolhidas, e o seu conteúdo, cuidadosamente guardado. É comum haver nas câmaras ardentes, avisos como este:

Não esqueça de entregar suas lágrimas

(…) A Bíblia registra, nos Salmos, estas palavras do rei Davi:

Põe as minhas lágrimas no Teu vaso.

Deus deseja guardar suas lágrimas. Você é do tipo que esbanja alegria com os amigos, e depois isola-se para chorar? Sente uma angústia que parece não ter fim? Amargura-se pelas injustiças sofridas? E sofre sob o peso da própria consciência?

É hora de abandonar essa angústia em que mergulhou sua alma. E, ao sair, não se esqueça: entregue a Deus todas as suas lágrimas e pesares. Você pode fazê-lo através de Jesus, o Filho de Deus. Permita que Ele se torne não apenas o guardião de suas lágrimas, mas também o Senhor de sua vida. Ele lhe dará, independentemente das circunstâncias, uma vida de eterna paz.

E quando ingressar na eternidade, você deixará para sempre suas lágrimas. E Deus limpará de seus olhos toda lágrima, e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor, porque as primeiras coisas são passadas. (Apocalipse, 21.4)

——-

Encontrei este pequeno texto, à entrada de uma loja na cidade em que residimos. Antes o havia encontrado em um balcão de uma agência dos Correios há sete anos, em outra cidade. Omiti cinco linhas, pois possuíam o tom de pregação específico de determinada denominação cristã não-católica. A capa do “fôlder” estampa gotas em um vidro, sob um fundo azul, e letras brancas com a seguinte inscrição: “Deixe suas lágrimas ao sair”. Na contracapa, nas duas vezes que o apanhei para ler, pela beleza e simplicidade, havia somente a sigla “CPAD”, impressa com fonte pequena, em vermelho. Não há carimbo com o endereço da denominação, apesar de haver espaço reservado. Achei importante a seguinte inscrição, na vertical, com letras minúsculas: “Não jogue este impresso em via pública”. É um apelo que envolve  o  conceito de cidadania, mas é paradoxal pelo fato de que se não estivesse no chão da entrada da loja, eu não o divulgaria neste espaço. Encontrei o primeiro, idêntico a este há alguns anos, em um balcão, mas o repassei para outra pessoa, que também o considerou encantador. Portanto, ainda que a mensagem não seja  de fonte católica, em seu conjunto, para mim, é um texto singelo e consolador.

DESASTRE AMBIENTAL INDICA NECESSIDADE DE DOAÇÕES PELO PERÍODO ESTIMADO DE UM ANO

Assim, o texto do impresso “Deixe suas lágrimas ao sair” tem muita relação com o que lhes relatarei, devido ao cenário de desolação e de sofrimento de cada um dos atingidos pelo excesso de chuvas (em dias e quantidade), no estado de Santa Catarina (SC), no Brasil.

O importante, em meio a tudo, é que a solidariedade, felizmente, não está “em extinção”: cidades de outras regiões de SC se dividem entre água, alimentos, roupas em bom estado, colchões, cobertores, móveis e eletrodomésticos. Além disso, estados como São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul enviaram caminhões com estes donativos, e, inclusive, para resgate das vítimas, helicópteros e aeronaves, que somados aos do Estado de SC, chegou ao número de 29, entre públicos e particulares, até ontem, dia 27.

Assim, o País todo acompanha a tragédia que Santa Catarina vive, devido às inundações de casas e até apartamentos, que chegaram até o 2º andar de alguns, nas zonas menos altas do município de Itajaí. Foram registradas hoje, oficialmente, 99 mortes. O município de Ilhota, com maior número de mortes – 29, possui uma área habitada entre dois morros. Por conta disso, foram soterrados de um momento para outro… O Exército foi obrigado a dar ordem expressa para os moradores dos arredores para que abandonem suas casas, segundo as últimas notícias de hoje. Portanto, há risco de deslizamentos em outras áreas, próximas à tragédia, em Ilhota. Enfim, vários municípios da região leste de de Santa Catarina estão em estado de calamidade pública, e outros em estado de alerta, por conta da instabilidade climática.

Por quase dois meses, as chuvas foram esparsas em SC, e, progressivamente, se tornaram mais intensas e contínuas na região leste do Estado. A previsão para a região é de que as chuvas cessem totalmente somente no domingo (dia 30). Esta região de SC inclui os municípios acima, além de Blumenau, Joinville, Pomerode, Nova Trento, entre outros menos populosos. Infelizmente, todos foram atingidos em maior ou menor escala por enchentes, deslizamentos e quedas de barreira nas rodovias principais. No litoral, à saída da capital, na ilha de Florianópolis, houve deslizamentos, mas felizmente há registro de somente uma vítima fatal. À saída da Ilha, em direção ao Rio Grande do Sul, ocorreu um deslizamento que cobriu certo trecho da BR101, situado ao final do município de Palhoça, conhecido por “Morro dos Cavalos”. Não há notícias de vítimas, mas a rodovia está interditada há cinco dias, havendo previsão de retirada total da terra, provavelmente até a próxima segunda-feira. Para carros pequenos (e somente estes) há uma estrada lateral na localidade chamada Enseada do Brito. No entanto, por precaução os órgãos responsáveis aconselham que seja evitado o tráfego na BR101-SC, na medida do possível, em toda a sua extensão devido à possibilidade de quedas de barreiras. Isto, pelo menos até que o tempo se torne estável. Afinal, não aconteceu de fato a estação de primavera em SC. Segundo um climatologista catarinense, é atípica, tendo acontecido algo semelhante há nove anos, portanto em 1999.

O mesmo quadro de chuvas intensas está assolando o estado do Espírito Santo. Na prática, começamos a pressentir o início de um certo descontrole no clima. No entanto, tais surpresas climáticas vêm ocorrendo em todos os cantos do mundo. Em geral, os especialistas dizem que esta realidade é devida aos desmatamentos indiscriminados (sem reflorestamento), desvios de rios, e poluições de todo tipo, principalmente do ar, que provocam o chamado “efeito estufa”.

Creio que, para o futuro, é imprescindível que haja reforço na formação, desde a escola, em vista da preservação do meio ambiente, além do incremento de estudos sobre tecnologias não poluentes, em todo o Brasil. Quanto à formação de crianças e jovens para o enfrentamento de desastres ecológicos ou riscos, já existe um projeto em andamento na Defesa Civil do estado de Santa Catarina .

Autor: Lúcia Barden Nunes - Blog "Castelo Interior - Moradas"

Assinatura no blog: Lúcia Barden Nunes. Católica (Igreja Católica Apostólica Romana). Jornalista (Reg.Prof. MTb/RS 7.142- Lúcia Aparecida Nunes). Estado Civil: Casada (com Arturo Fatturi). Local de nascimento: Rio Grande do Sul. Data: 1960. País: Brasil.

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: